Loader Logo Pauta
Fechar

"Só sei que foi assim" é o melhor curta gaúcho do 47º Festival de Cinema de Gramado

19 de ago . 2019

Com o Palácio dos Festivais repleto e ao som do grupo Nico Tributo, aconteceu na noite deste domingo, 18, a entrega do tradicional Prêmio Assembleia Legislativa de Cinema para a Mostra Gaúcha de Curtas, que está na 16ª edição. A animação “Só sei que foi assim”, dirigido por Giovanna Muzel foi o grande vencedor da noite e recebeu o Prêmio Assembleia Legislativa de Cinema como Melhor Filme e, também, foi considerado o Melhor Filme pelo Júri da Crítica. A produção recebe R$ 8.000 em dinheiro, assim como, o Prêmio Edina Fujii CiaRio, no valor de R$ 10.000 em locação de equipamentos de iluminação, acessórios, e maquinaria da empresa Naymar, como validade de um ano.

A parceria entre Festival de Cinema, Assembleia Legislativa e Prefeitura de Gramado (por meio da Gramadotur), com apoio da Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos do RS (APTC), do Sindicato da Indústria Audiovisual do RS (SIAV), da Fundação Cinema RS (Fundacine), e do Instituto Estadual de Cinema-Iecine/Sedac) iniciou em 2004 e, desde então, tem sido um importante incentivo à produção audiovisual no Rio Grande do Sul.

Doze categorias foram premiadas com o troféu e com prêmio em dinheiro.

Melhor Ator, Atriz, Direção, Roteiro, Fotografia, Montagem, Direção de Arte, Música, Edição de Som e Produção Executiva recebem R$ 4.000,00 em dinheiro, cada.

O grupo Nico Tributo foi responsável pela trilha sonora ao vivo da noite e é composto pelos músicos Cláudio Levitan, Fernando Pezão e Hique Gomes, grandes amigos Nico Nicolaiewsky. A homenagem lembrou Nico, que compôs, ao longo da carreira e da vida, diversas trilhas de filmes que passaram pelo Festival de Cinema de Gramado.

A comissão de seleção foi composta por: 
Alice Urbim, jornalista, Paulo Casa Nova, crítico e membro fundador da ACCIRS, Marlise Aúde, produtora executiva de conteúdo para TV e Cinema, na Okna Produções, Taíssa Ennes, roteirista, diretora e montadora na Machina Filmes, e Vicente Romano, jornalista da Assembleia Legislativa.

A comissão julgadora foi formada por:
Amaranta Cesar, professora adjunta de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Antonio Júnior, Diretor Artístico do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba, Carla Osório, jornalista, curadora e programadora de festivais e mostras no Brasil e no exterior, Cintia Domit Bittar, diretora, roteirista, montadora e produtora, e Rodrigo Martins, produtor executivo da Amazing Graphis.

CONFIRA OS VENCEDORES

Mostra Gaúcha de Curtas Metragens 2019:

Melhor filme - “Só sei que foi assim”, de Giovanna Muzel.

Júri da Crítica - “Só sei que foi assim”, de Giovanna Muzel.      

Melhor ator - Clemente Viscaíno em “É assim que você parece”.

Melhor atriz - Janaina Kremer em “Sonata”.

Melhor direção - Boca Migotto pelo filme “Dia de Mudança”.

Melhor roteiro - Juh Balhego por “Quero ir para Los Angeles”  

Melhor fotografia - Pedro Clezar no filme “Dia de Mudança”.

Melhor montagem - Lucas Reis no filme “Who’s that man inside my house?”

Melhor direção de arte - Thai Ribeiro no filme “Who’s that man inside my house

Melhor música (trilha sonora) - Antonia Garai (Kerexu Jera Poty) em “Kerexu”.

Melhor edição de som - Marcos Lopes e Tiago Bello do filme “Endotermia”.

Melhor produção executiva – Daniela Israel, Juh Balhergo e Ulisses da Motta do filme “Quero ir para Los Angeles”.